Namoro Santo

11/04/2011 00:19

 

O namoro é algo dinâmico como a própria vida. Hoje muitas pessoas falam nesse assunto como se fosse algo sem valor, o acham desnecessário, outras falam apenas no ficar, outras querem mesmo a saciedade das sensações físicas e aí mora o perigo: Quando satisfazemos apenas o físico, nosso emocional continua "carente". Amor vai além. E é aí que entra o tempo de namoro; tempo para conhecer, não apenas o "lado feliz, lindo e amável" do outro, mas também aquelas características que nem sempre aprovamos. Neste tempo de conhecer o outro devemos agir com respeito e tolerância, sabendo até onde eu desejo conviver com o outro.

“Mas, então, sou obrigado a casar com a pessoa com a qual namoro?”

Você não é obrigado a casar com o seu namorado. Mas é preciso levar o namoro a serio para que você possa vivenciar e conhecer o outro, e só então, poder perceber se as diferenças são tantas entre vocês ao ponto de este relacionamento não ser adequado para seguir em frente.Por isso, não se deve iniciar um namoro apenas porque não se deseja ficar sozinho, sem namorado(a). Milhares de casamentos infelizes começam dessa forma.De fato, conhecer leva tempo e viver debaixo do mesmo teto faz toda a diferença.

Mas o que é o namoro?

É o tempo de crescimento a dois e tudo isso é revelado por meio do dialogo, trocando experiências e riquezas interiores, ou seja, namorar implica comunicar-se com o companheiro, pois estarás buscando conhecer uma pessoa e esta sempre será um “mistério”. Conhecer uma pessoa é diferente de conhecer um objeto. O objeto é frio, sempre é o mesmo, não tem reações e nele vale a quantidade, o peso, o tamanho. Na pessoa o que vale é a qualidade, a fidelidade, a sinceridade. Saiba que você está diante de uma pessoa que é única, distinta de todos os outros... cada pessoa é “uma palavra de Deus que não se repete” . O seu companheiro é mistério a ser revelado e compreendido, mas toda revelação implica num comprometimento de ambos. “Tu te tornas eternamente responsável por aquele que cativas”, disse o pequeno príncipe [“O Pequeno Príncipe”]. Você se torna responsável por aquele que se revela no mais íntimo de seu ser.

O “FICAR”

É uma prática de egoísmo e é contrária aos princípios cristãos e ao sentido pleno da existência humana. Fomos criados para amar e não para viver o egoísmo. As pessoas “coisificam” o humano, buscam apenas saciar suas vontades, como já comentamos, buscam apenas prazeres para si e esquecem que o bem mais precioso que temos é o outro. Que a chave de tudo é fazer o outro feliz, seja ele seu namorado, seu amigo, seu pai, irmão. Amar é: não egoísmo. Poderia dizer que amar é plural, não existe sem um alguém.

“ Ficar” pelo que o outro aparenta de melhor para me fazer feliz. “Ficar" com alguém popular e o maior número de parceiros para causar boa impressão no grupo.

Se você pretende viver a sua dimensão afetiva da melhor forma possível, ou melhor, se você quer colocar intensidade na natureza do seu coração, não tenha iniciativas de olhar o outro como um mar que deságua rios de egoísmo, e sim, viver tudo o que o amor tem a oferecer.

Vivemos em uma sociedade que cada vez mais despreza todas as formas de compromisso e de seriedade relacional, onde torna-se cada vez mais difícil encontrar “a pessoa certa” para se viver um sadio relacionamento afetivo.

A pessoa certa

Para se encontrar a pessoa certa é preciso antes ser a pessoa certa, ou seja, é necessário estar preparado para tal encontro, para, assim, poder oferecer o melhor de si ao outro.

O namoro é uma realidade para a qual é preciso preparar-se, e preparar-se bem: através oração e vivência dos sacramentos, buscando a própria cura interior, procurando moldar as fragilidades do temperamento, entre outros.

É preciso antes de tudo estar bem com Deus, para que se preencha os espaços vazios de seu coração e sempre tê-lo no centro de sua existência,  para que não ocorra o risco de divinizar o seu companheiro dando a este um lugar que deve ser somente do Senhor Jesus. Assim, estando cheio do Amor Verdadeiro do Pai, poderás ter um relacionamento maduro e realmente bem sucedido.

"Eu vou rezar e confiar que essa pessoa um dia vai chegar e me ajudar a por pra fora todo o meu melhor ♪♫" (http://www.youtube.com/watch?v=9fpTYFi-SA0&feature=player_embedded#at=82)

 

O que é amar?

Amar é.. proposta e não imposição.É um convite impresso na liberdade humana, e não uma exigência de retorno e resultados.O verdadeiro amor é entrega que não impõe condições, e muitas vezes... amar é sacrifício. Sacrífico este que se revela todos os dias, ao olhar para seu namorado(a) e ama-lo como no "primeiro olhar", buscando fazer todos os dias um primeiro "outra vez". Jesus, mesmo ao ser crucificado, amou, perdoou e se entregou por amor aos homens. Porém, a doação da cruz não foi uma troca; Cristo não morreu por nós impondo como condição para isso nosso seguimento à vontade d’Ele; ao contrário, Ele primeiro se doou, e depois, propôs: “Vem, e segue-me”. Amar é livre e conscientemente entregar-se ao outro.

 

Então, que seja livre, que seja simples, que seja Amor.

 

Vivendo a partir de tais princípios e cuidando sempre e bem do coração poderás então, percorrer as pequenas vias de um namoro santo, buscando o Sacramento do Matrimônio e praticando sua vocação que é o amor.


Deus abençoe à todos, que a Virgem Maria "Forma de Deus" nos faça santos.

Salve Maria

Voltar